Apresentação - PDI - Planejamento Participativo

PDI.jpeg

Esta página apresenta o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) para os próximos 5 anos (2019 a 2023)[1], doravante chamado PDI UFAL 2019-2023.

O documento está disponível em sua versão completa - clique aqui.

Também está disponível na versão compacta - clique aqui. 

Conforme orienta o Ministério da Educação (MEC)[2], o PDI é um documento de planejamento e gestão institucional para um determinado quinquênio, considerando a filosofia de trabalho, a missão, as diretrizes pedagógicas, a estrutura organizacional e as atividades acadêmicas da instituição, para definir seus objetivos e determinar as melhores estratégias para atingi-los. Portanto, o PDI UFAL 2019-2023 pretende orientar as ações institucionais, fornecendo elementos basilares para o planejamento da gestão da administração central, dos campi fora de sede, das unidades acadêmicas (UAs) e de seus cursos técnicos, tecnológicos, de graduação e de pós-graduação entre os anos de 2019 e 2023.

Deve-se destacar, de pronto, a decisiva participação da comunidade universitária e da sociedade alagoana na elaboração deste documento, por meio da correspondência ao convite para contribuírem com os debates e definição dos objetivos e das ações estratégicas na formulação do novo PDI UFAL 2019-2023. Este aspecto, característico do planejamento estratégico participativo, incorporado à dinâmica de construção do PDI em tela, pretendeu fortalecer e instituir mecanismos de escuta, proposição e deliberação, a partir da consideração da multiplicidade de olhares, intenções, perspectivas e expectativas da comunidade em relação à dinâmica universitária.

Os seguintes espaços de participação foram garantidos durante o processo de elaboração do PDI: consulta pública online, debates nas unidades acadêmicas e campi fora de sede, fóruns temáticos e, por fim, audiência pública.

A ampliação de espaços de participação foi fundamental para ratificar o importante papel que a Universidade Federal de Alagoas desempenha como instituição pública de ensino superior e gratuita. Uma universidade cada vez mais forte, democrática, crítica e de qualidade socialmente referenciada. Nesse sentido, a participação da comunidade universitária e extramuros indicou os elementos fundamentais para a definição dos objetivos estratégicos da Ufal para os próximos cinco anos, abaixo indicados, organizados pelas suas dimensões correspondestes:

OBJETIVOS PDI 2019 - 2023

 

Dimensão Ensino de Graduação, Técnico e Tecnológico

    Elevar a qualidade dos cursos de graduação e de ensino profissional e tecnológico da Ufal

    Ampliar a oferta de cursos graduação e de ensino profissional e tecnológico da Ufal

    Ampliar o número de formandos anuais em relação aos ingressantes

               

Dimensão Pós-Graduação, Pesquisa, Inovação e Empreendedorismo

    Elevar a qualidade da pós-graduação

    Aumentar o potencial de inovação da Ufal

    Expandir o processo de incubação de empresas nos municípios em que a Ufal tem campus ou unidade educacional

    Ampliar a participação de estudantes de graduação em projetos de iniciação

    Ampliar a oferta de vagas em cursos de pós-graduação stricto sensu

 

Dimensão Extensão

     Ampliar o alcance e o impacto social das ações de extensão integrada ao ensino e à pesquisa

     Desenvolver os aspectos pedagógico, formativo e organizativo a partir das diretrizes institucionais para a extensão da Ufal

                 

Mais do que o cumprimento de exigências burocráticas afetas aos processos de avaliação e de recredenciamento institucional[3], o PDI é documento vital para a instituição. Os objetivos estratégicos do PDI UFAL 2019-2023, para que ganhem concretude, precisam ser tomados como referência para as políticas e para os planos específicos de todas as instâncias da Universidade: administração central, unidades acadêmicas do Campus A.C.Simões, campi fora de sede – Arapiraca e Delmiro Gouveia/Sertão – e suas respectivas unidades educacionais (Palmeira dos Índios, Penedo e Viçosa; Santana do Ipanema).

O PDI UFAL 2019-2023 está estruturado em 17 seções que tratam dos seguintes aspectos:

  1. Apresentação: Definição, justificativa e organização do PDI e considerações técnicas sobre sua apresentação e organização
  2. É caminhando que se faz o caminho: Apresentação da metodologia de construção do PDI
  3. Perfil institucional: Breve panorama histórico da Ufal; apresentação da finalidade, princípios, objetivos, missão, visão de futuro e areás de atuação da Ufal, além dos princípios orientadores do PDI
  4. A Ufal que temos: Breve panorama situacional da Ufal, com destaque para números gerais da instituição, situação financeira, indicadores de qualidade e cursos ofertados pela IES
  5. A Ufal que queremos: Apresentação das dimensões orientadoras do PDI e seus objetivos estratégicos correlatos e de cronogramas de implantação de novos cursos e de expansão da infraestrutura no período de 2019 a 2023
  6. Como chegar a Ufal que queremos: Apresentação das ações estratégicas do PDI UFAL 2019-2023
  7. Projeto Pedagógico Institucional (PPI): Apresentação da inserção regional da Ufal, princípios filosóficos e técnico-metodológicos gerais e políticas acadêmicas adotadas pela Ufal nas esferas do ensino, da pesquisa e da extensão
  8. Organização didático-pedagógico da instituição: Exposição da organização didática e pedagógica do ensino, da extensão e da pós-graduação
  9. Política de gestão de pessoas: Breve panorama situacional da composição dos recursos humanos da IES e da política de gestão de pessoas (princípios, diretrizes, valores, programas, avaliação) da Ufal e apresentação da previsão de ampliação de recursos humanos da IES para o próximo quinquênio, considerando os objetivos traçados no PDI
  10. Organização administrativa da IES: Apresentação da estrutura organizacional da Ufal considerando bases legais da IES
  11. Políticas de gestão: Apresentação das linhas gerais da política de gestão da Ufal, dos programas e ações desenvolvidas e dos desafios postos para a gestão institucional no decurso do PDI
  12. Políticas de atendimento aos discentes: Breve panorama situacional das políticas de assistência estudantil; apresentação do perfil discente e da assistência estudantil na Ufal; apresentação de ações e programas, além da indicação de desafios para a condução das políticas de assistência estudantil no período de vigência do PDI
  13. Infraestrutura: Apresentação do panorama da infraestrutura da IES, com destaque para indicadores da Biblioteca Central, laboratórios, sistemas e tecnologia da informação (TI) e acessibilidade; indicação de desafios para esses aspectos no período abrangido pelo PDI
  14. Avaliação e acompanhamento do desenvolvimento institucional: Apresentação do plano de autoavaliação da IES no período de implantação do PDI
  15. Processo de monitoramento, controle e revisão do PDI: Indicação de medidas a serem implementadas para o monitoramento, controle e revisão do PDI ao longo do período de 2019 a 2023
  16. Conclusão: Apresentação das considerações finais do PDI UFAL 2019-2023
  17. Anexos: Apresentação materiais basilares e materiais complementares ao conteúdo do PDI.

 

Ao final desta apresentação, cabe tecer três breves considerações técnicas sobre a apresentação e organização deste PDI:

  1. A sistematização do texto final do PDI UFAL 2019-2023 foi tarefa que demandou o tratamento de um conjunto de escritos resultante do trabalho exaustivo das subcomissões atuantes no decurso de elaboração do plano, desde a proposição inicial submetida às consultas públicas, até o debate ocorrido na reunião do Consuni que aprovou o PDI. Coube a essas comissões a organização e a condução das discussões coletivas das quais emanaram diversas propostas e encaminhamentos. Para dar efetividade a esse movimento, as comissões assumiram a dupla tarefa de levantar, organizar, sistematizar e sintetizar dados, informações e propostas, e de redigir cada tópico deste documento, a partir das dinâmicas e momentos de discussão coletiva. Efetivamente, o PDI UFAL 2019-2023 foi sendo escrito ao longo de um processo que envolveu centenas de pessoas. Por consequência, os escritos nem sempre obedeceram a regras e normas comuns, nem quanto ao conteúdo, nem quanto à formatação do material. Ademais, havia, no material bruto, informações replicadas em distintas partes do texto. Em função disso, a sistematização do texto final exigiu o esforço de uniformizá-lo, garantindo sua coerência argumentativa e sua coesão interna, e ajustando-o a uma estética comum. Assim é que, em diversos momentos, foi preciso readequar e reelaborar a redação; do mesmo modo, foi necessário reformatar gráficos, tabelas, quadros e figuras. Nos dois casos, o princípio básico do trabalho de redação final do PDI foi o respeito absoluto ao espírito e à intencionalidade dos escritos e à fidedignidade dos dados, em conformidade com o material bruto que foi tratado e sistematizado. A esse respeito, a exceção foi a exclusão de tabelas que indicavam a quantidade de laboratórios na instituição, conforme estavam originalmente expostas na seção 13, visto que os dados conflitavam entre si. De todo modo, isso não implicou em alteração do sentido do conteúdo ali tratado.
  2. No caso das siglas e acrônimos, em especial, foram utilizadas as normas constantes na edição mais recente do Manual de Redação da Presidência da República, datado de 2018[4]. Isso justifica, por exemplo, a grafia em letras minúsculas das siglas Ufal, Proginst, Prograd, entre outras, e em letras maiúsculas as siglas até três letras ou que não se constituem como acrônimos. Manteve-se a grafia UFAL para fazer referência ao nome atribuído ao PDI e, ainda, em momentos de transcrição literal de trechos de documentos que referem siglas em maiúsculo, como CONSUNI, por exemplo, e que foram utilizados como citações. De nenhum modo isso implica na necessidade de seguir a regra, aqui adotada, na escrita de outros materiais institucionais.
  3. Quanto às fontes utilizadas no texto, optou-se por referi-las em notas de rodapé ao invés de apresentá-las em lista de referências bibliográficas ao final do PDI. Do ponto de vista normativo, esta foi a única digressão na redação última do PDI. De todo modo, garantiu-se a indicação de fontes, inclusive com possibilidade de acesso direto as mesmas, uma vez que foram apresentados, nas notas de rodapé, seus respectivos sítios na rede mundial de computadores. Todas as fontes citadas estão disponíves na rede e foram consultadas no período de tempo de elaboração do PDI, não tendo sido, por isso, indicadas as datas de consulta.

Espera-se que o espírito participativo, amplo e democrático que ensejou a construção deste PDI permaneça ao longo de sua vigência.

[1] O PDI anterior foi elaborado em 2013, com prazo previsto até maio de 2018. Sua vigência foi prorrogada até maio de 2019, pela Resolução nº 1, de 11 de fevereiro de 2019,  nº 01/2019 de 11/02/2019­em consideração ao caráter participativo adotado para a elaboração do PDI UFAL 2019-2023.

[2] Ver em “Instruções para elaboração de Plano de Desenvolvimento Institucional. Sistema de Acompanhamento de Processos das Instituições de Ensino Superior” – SAPIEnS. Brasília: MEC, 2007. Disponível em: <http://www2.mec.gov.br/sapiens/pdi.html>.

[3] O PDI é documento obrigatório a ser apresentado pelas IES em processos de avaliação e (re)credenciamento, conforme definido pela Lei n° 10.861/2004 e pelo Decreto n° 9.235/2017, que trata da regulação, supervisão e avaliação das instituições de educação superior. Documentos disponíveis, respectivamente, em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.861.htm> e <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Decreto/D9235.htm#art107>.

[4] Disponível em <http://www4.planalto.gov.br/centrodeestudos/assuntos/manual-de-redacao-da-presidencia-da-republica/manual-de-redacao.pdf>.

Abaixo estão os vídeos-chamadas para debate do PDI (2019 - 2023) quando do seu processo de elaboração.